Alckmin publica nesta terça decreto que oficializa reorganização escolar em SP

Anúncio foi feito nesta segunda-feira (30), apesar de ocupação de 194 escolas; em reunião, braço direito de secretário diz que governo paulista “está em meio a uma guerra” com alunos.

O Governo do Estado de São Paulo publicará hoje, terça-feira (1º) o decreto que oficializa a reorganização escolar que levará ao fechamento de 94 escolas da rede estadual de ensino.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30) pela Secretaria Estadual da Educação, apesar de a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) ter prometido ampliar os diálogos com a sociedade após a medida se tornar alvo de protestos de estudantes, pais, professores e movimentos sociais.

Segundo o governo paulista, 194 escolas permanecem ocupadas por alunos que são contrários à reorganização escolar, que afetará cerca de 311 mil estudantes em todo o Estado.

A opção do governo Alckmin em alterar o funcionamento da rede de ensino tem uma motivação “pedagógica”. De acordo com a secretaria da Educação, as escolas que apresentam ciclo de aprendizagem dividido por série e idade têm resultados melhores , com desempenho 10% superior na comparação com aquelas que poussem vários segmentos. 

“Guerra”

Antes do anúncio oficial sobre a publicação do decreto, a informação vazou em meio a uma gravação divulgada na internet pela página Jornalistas Livres. Em reunião realizada neste domingo (29), o chefe de gabinete do secretário Herman Voorwald, Fernando Padula, havia antecipado o anúncio a dirigentes regionais do ensino.

No mesmo encontro, Padula diz que os gestores precisam “desqualificar” os protestos de estudantes. “Temos que desqualificar o movimento, ele é político, partidário”, diz o chefe de gabinete, destacando a presença de grupos como a Apeoesp (sindicato dos professores) e do MTST nos atos contra a reorganização escolar. As duas entidades são historicamente contrárias à gestão tucana. 

Na gravação, Padula fala ainda que a secretaria está “no meio de uma guerra”, e diz que “nem passou pela cabeça” do governador Geraldo Alckmin suspender a proposta de reorganização escolar. 

A secretaria da Educação confirmou que a gravação foi realizada na reunião deste domingo. Segundo a pasta, Fernando Padula quis enfatizar que é preciso “combater os protestos com diálogo”. Ainda de acordo com a secretaria, o trecho em que o chefe de gabinete fala sobre o governo estar em meio a uma guerra teria o sentido de que os gestores precisam se manter perseverantes no diálogo com os estudantes.

Fonte: IG.

Calendário

julho, 2019

Ordenar Opções

dom

seg

ter

qua

qui

sex

sab

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

qui11jul - 1agojul 1114:30ago 1PROVA DE BOLSA 01 de Agosto14:30 - (agosto 1) 18:40 Rua Condessa Amália nº 146Anglo Guarulhos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Fies: MEC divulga regras para financiamento estudantil do segundo semestre de 2019
Fies: MEC divulga regras para financiamento estudantil do segundo semestre de 2019.

Prazo de inscrição vai de 25 de junho a 1° de julho; resultado com a pré-seleção sai no dia 9 de julho. O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta sexta (31) as regras para o Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2019. Os interessados em solicitar a ajuda devem se inscrever no site do […] [mais]

Fies do segundo semestre de 2019 abre inscrições nesta terça
Fies do segundo semestre de 2019 abre inscrições nesta terça.

Serão oferecidos 150 mil contratos, dos quais 50 mil terão juro zero, de acordo com o Ministério da Educação.   Começa nesta terça-feira (25) o período de inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2019. O programa oferece financiamento para estudantes pagarem cursos de graduação em universidades privadas. O prazo para se […] [mais]

Sisu do 2º semestre abre as inscrições para selecionar estudantes para 59 mil vagas
Sisu do 2º semestre abre as inscrições para selecionar estudantes para 59 mil vagas.

De acordo com o Ministério da Educação, este é o maior número de vagas ofertado para o segundo semestre desde a criação do programa. Sistema usa notas do Enem para selecionar alunos que estudarão em universidades públicas.     O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o segundo semestre de 2019 abriu as inscrições para […] [mais]