Desemprego tem maior taxa desde 2010, diz IBGE

Em junho, a taxa de desemprego seguiu em alta e chegou a 6,9%, o maior índice para o mês desde 2010, quando a desocupação atingiu 7%. Considerando todos os meses, a taxa é a mesma registrada em julho de 2010, e também a mais alta desde junho daquele ano.

Em maio, o desemprego havia atingido 6,7% e em junho de 2014, 4,8%. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

desemprego em junho

A população desocupada somou 1,7 milhão de pessoas, não mostrando variação em relação ao mês anterior. Já na comparação com o ano passado, esse grupo cresceu 44,9%. De acordo com o IBGE, esse é o maior aumento anual já registrado em toda a série da pesquisa, que teve início em março de 2002.

Por outro lado, a população ocupada, que chegou a 22,8 milhões, ficou estável frente a maio, mas caiu 1,3% quando comparada a junho de 2014, o maior recuo desde janeiro de 2013.

“Esse aumento [da taxa de desocupação na comparação anual] ocorreu pelo fato de ter havido um crescimento muito elevado da população desocupada, compartilhado com a queda na ocupação. Você tem uma ocupação que cai e uma pressão pelo mercado de trabalho que aumenta. As demissões se manifestam mais na queda da população ocupada”, diz Adriana Araújo Beringuy, técnica de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Outra explicação que o instituto levanta sobre o aumento da taxa de desocupação é o crescimento do número de “pessoas que antes não estavam trabalhando e passam a entrar no mercado de trabalho na posição de desocupados”.

No setor privado, o número de trabalhadores com carteira assinada também ficou estável no mês (11,5 milhões), no entanto, sofreu redução de 2% diante do mesmo período do ano anterior. A população não economicamente ativa ficou estável em 19,3 milhões de pessoas.

O desemprego ficou praticamente igual em todas as regiões analisadas em relação ao mês anterior, conforme informou o IBGE. Porém, na comparação anual, o desemprego aumentou em todos os locais. 

No Recife, passou de 6,2% para 8,8%; em Salvador, de 9,0% para 11,4%; em São Paulo, de 5,1% para 7,2%; em Porto Alegre, de 3,7% para 5,8%; no Rio de Janeiro, de 3,2% para 5,2%, e em Belo Horizonte, de 3,9% para 5,6%.

Ganhos

O rendimento médio real dos trabalhadores ocupados subiu 0,8%, para R$ 2.149,10 em relação a maio. Mas na comparação anual, ficou 2,9% menor, R$ 2.212,87. “Houve uma interrupção de queda mensal consecutiva observada desde fevereiro de 2015. Contudo, permanece a retração na comparação anual”, analisou Adriana.

Passaram a ganhar mais os trabalhadores do Recife (2,2%); Belo Horizonte e Porto Alegre (1,1%, ambos); Rio de Janeiro (0,8%) e de São Paulo (0,7%). Já em Salvador, o rendimento diminuiu 0,7%.

Os trabalhadores dos ramos de comércio e serviços prestados às empresas tiveram aumento salarial, mas os de construção e outros serviços sofreram perdas.

O rendimento médio real também recuou para os empregados sem carteira assinada no setor privado e subiu para os militares e funcionários públicos e os trabalhadores por conta própria.

FONTE

SEMI DE AGOSTO NO ANGLO GUARULHOS

Inscreva-se para o nosso Concurso de Bolsas e faça parte da nossa última turma de 2015!

concurso de bolsas anglo

Calendário

janeiro, 2019

Ordenar Opções

dom

seg

ter

qua

qui

sex

sab

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Sem eventos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pela primeira vez, Sisu tem queda no total de vagas oferecidas
Pela primeira vez, Sisu tem queda no total de vagas oferecidas.

Edição do primeiro semestre de 2019 terá 235.476 vagas, número 1,7% menor que a do ano anterior; desde o lançamento do Sisu, em 2010, crescimento foi contínuo. A edição do primeiro semestre de 2019 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) vai ter um número menor de vagas do que a do ano anterior. Apesar da […] [mais]

Cai a concorrência de medicina – ainda curso mais disputado da Fuvest
Cai a concorrência de medicina – ainda curso mais disputado da Fuvest.

A Fuvest, fundação responsável pelo vestibular da USP (Universidade de São Paulo), divulgou nesta sexta-feira (16) a relação de candidatos por vaga para o vestibular 2019. As três carreiras mais concorridas, repetindo os anos anteriores, são de medicina nos campi de São Paulo (115,2), Ribeirão Preto (108,7) e Bauru (86,9), respectivamente. No entanto, foi observada […] [mais]

Novembro: Mês da Conscientização do Câncer de Próstata
Novembro: Mês da Conscientização do Câncer de Próstata.

O câncer de próstata é o tipo de câncer mais comum entre os homens. A próstata é uma glândula que está localizada na base da bexiga, na frente do reto. É normal haver um aumento natural da próstata à medida que os homens envelhecem. Contudo, o câncer de próstata é causado com um aumento desproporcional […] [mais]