Em assembleia, professores aprovam suspensão de calendário e Vestibular da UEL

O intuito é reforçar o movimento grevista, já que os setores que ainda mantinham atividades devem aderir à paralisação, que segue por tempo indeterminado. 

Em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira (15), os professores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) aprovaram a suspensão do calendário dos cursos de graduação e pós-graduação da instituição e do Vestibular 2016 por tempo indeterminado. “Na prática, isso quer dizer que os professores decidiram e sinalizaram por essas suspensões, mas isso ainda precisa ser aprovado pelos conselhos internos da universidade”, explicou o vice-presidente do Sindiprol, Nilson Magagnin. A paralisação segue por tempo indeterminado.

Magagnin disse que a suspensão do calendário tem o objetivo de reforçar o movimento grevista, já que os setores que ainda mantinham atividades – como laboratórios e cursos de pós-graduação – deverão aderir à greve. “Nesta manhã, também nominamos novos membros para o comando de greve para engrossar o movimento.”

Já a suspensão do vestibular se dá em decorrência da greve na rede estadual de ensino, segundo o vice-presidente do Sindiprol. “Entendemos que essa suspensão protege os alunos das escolas públicas para que eles possam, posteriormente, se candidatar ao vestibular.”

Decisão dos professores só vale com aprovação de Conselho de Ensino

A decisão dos professores pela suspensão do calendário e vestibular só tem validade com a aprovação do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe). É o que explicou ao JL a reitora da UEL, Berenice Jordão, após a assembleia dos docentes. “Até que uma nova alteração seja aprovada pelo Cepe vale o último calendário acatado que vai até 12 de janeiro do ano que vem.” Segundo a reitora, as atividades em sala de aula seguem até a véspera de Natal, mas os exames devem ser aplicados no início de janeiro.

A suspensão do Vestibular também depende da aprovação do Conselho, segundo Berenice Jordão. “Uma coisa está diretamente relacionada à outra.” A reitora explicou que a data do Vestibular 2016 ainda não havia sido definida, já que o Cepe tem até junho de cada ano para a decisão. Normalmente o concurso é realizado em novembro pela instituição.

Questionada sobre a data da possível reunião do Cepe, a reitora da UEL disse que isso depende do pedido da assembleia dos professores. “Não é uma decisão que cabe a mim. Isso depende exclusivamente dos termos propostos pelos professores.” 

FONTE

Calendário

julho, 2019

Ordenar Opções

dom

seg

ter

qua

qui

sex

sab

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

qui11jul - 1agojul 1114:30ago 1PROVA DE BOLSA 01 de Agosto14:30 - (agosto 1) 18:40 Rua Condessa Amália nº 146Anglo Guarulhos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Fies: MEC divulga regras para financiamento estudantil do segundo semestre de 2019
Fies: MEC divulga regras para financiamento estudantil do segundo semestre de 2019.

Prazo de inscrição vai de 25 de junho a 1° de julho; resultado com a pré-seleção sai no dia 9 de julho. O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta sexta (31) as regras para o Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2019. Os interessados em solicitar a ajuda devem se inscrever no site do […] [mais]

Fies do segundo semestre de 2019 abre inscrições nesta terça
Fies do segundo semestre de 2019 abre inscrições nesta terça.

Serão oferecidos 150 mil contratos, dos quais 50 mil terão juro zero, de acordo com o Ministério da Educação.   Começa nesta terça-feira (25) o período de inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2019. O programa oferece financiamento para estudantes pagarem cursos de graduação em universidades privadas. O prazo para se […] [mais]

Sisu do 2º semestre abre as inscrições para selecionar estudantes para 59 mil vagas
Sisu do 2º semestre abre as inscrições para selecionar estudantes para 59 mil vagas.

De acordo com o Ministério da Educação, este é o maior número de vagas ofertado para o segundo semestre desde a criação do programa. Sistema usa notas do Enem para selecionar alunos que estudarão em universidades públicas.     O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o segundo semestre de 2019 abriu as inscrições para […] [mais]