Mapas mentais facilita memorização de conteúdos para vestibular

Uma das reclamações mais comuns dos estudantes no período pré-vestibular é a dificuldade em absorver e lembrar todo o conteúdo que as provas exigem. A infinidade de conceitos preocupa qualquer vestibulando.

Para resolver o problema, professores sugerem a técnica de mapas mentais como ferramenta por facilitar o aprendizado e memorização em longo prazo de qualquer tipo de conteúdo.

O mapa mental é uma técnica de organização do pensamento criada pelo inglês Tony Buzan na década de 70. Professores sugerem a prática como ferramenta de estudo, pois ela ajuda a hierarquizar as informações e é ideal para quem precisa memorizar uma grande quantidade de conteúdos Reprodução/tonybuzan

“A quantidade de matéria é imensa e o processo de aprender X esquecer é contínuo”, explica Felipe Lima, professor da rede LFG de Ensino e coach para provas e concursos públicos. “Por isso, o mapa mental é a melhor ferramenta para conseguir memorizar informações importantes em longo prazo.”

Para Liz Kimura, professora do curso de mapas mentais do CIC (Centro de Inovação e Criatividade) da ESPM, a técnica possibilita uma maneira rápida e divertida de fazer uma revisão e condensar informações, prática ideal para quem precisa absorver uma grande quantidade de conteúdo.

“Temos o hábito de tomar notas de maneira passiva. Quando se monta um mapa mental você vai raciocinando em cima do conteúdo e vai quebrando essas informações em partes de maneira que o cérebro vai raciocinando e gravando”, acrescenta Liz, certificada internacionalmente pelo Buzan Centre, fundado pelo criador da técnica.

Liz ainda acrescenta que além de poder ser usado para resumos, o mapa mental pode ser feito para ajudar os vestibulandos no desenvolvimento de uma redação.

“Ele facilita a organização de ideias e assuntos. Com isso, o vestibulando consegue montar o esqueleto da redação. E uma vez que ele tem a visão clara e geral do que quer escrever depois fica fácil transformar tudo em um texto linear”, destaca.

Origem

A ferramenta foi desenvolvida pelo inglês Tony Buzan na década de 70 e se destaca por estimular os dois lados do cérebro.

O lado esquerdo fica responsável pelas palavras-chave, hierarquização das informações; e o lado direito pela junção e interpretação das cores e imagens, explica a professora Liz.

Em suma, o mapa mental é uma técnica que auxilia o processo de organização do pensamento, ou seja, ajuda a hierarquizar o pensamento e a compreender melhor as informações sobre determinado conteúdo.

MAPA MENTAL

a

Como criar um mapa mental

Os professores destacam que para criar o mapa mental é preciso apenas papel, canetas coloridas, criatividade e vontade. “Embora a técnica seja simples, ela não deve ser confundida com simplória”, ressalta Liz.

Para começar separe e leia um texto grifando de maneira colorida o que achar importante, identificando as palavras-chaves por categorias de informações. Em seguida, coloque no centro do papel o tema sobre o qual você irá trabalhar.

Reflita sobre o primeiro tópico relacionado ao tema e destaque o título no papel. Após essa etapa, ramifique o tópico e crie sub-tópicos, de acordo com os assuntos dentro daquele assunto inicial. Utilize as palavras-chave destacadas no texto e repita o processo com cada tópico que julgar importante.

DICAS

  • 1 – Comece com folha de papel sem pauta horizontal
  • 2 – Tenha cores diferentes 
  • 3 – Esteja atento às palavras-chaves e principais conceitos
  • 4 – Identifique o tema, matéria, capítulo
  • 5 – Use letra de forma, para ser mais legível
  • 6 – Use letras grandes, pois elas estimulam o canal visual e agilizam as revisões
  • 7 – Abrevie as palavras o máximo possível
  • 8 – Escreva do centro para as extremidades
  • 9 – Quebre os temas principais em níveis, de acordo com o grau de importância
  • 10 – Abuse de imagens, desenhos que simbolizem o conteúdo abordado

Softwares

No mercado existem alguns programas para computadores que auxiliam na criação dos mapas mentais. Confira abaixo os indicados pelos especialistas:

1-Fremind

2-SimpleMind+

3-iThoughtsHD

4-Mindjet

FONTE

Calendário

julho, 2019

Ordenar Opções

dom

seg

ter

qua

qui

sex

sab

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

qui11jul - 1agojul 1114:30ago 1PROVA DE BOLSA 01 de Agosto14:30 - (agosto 1) 18:40 Rua Condessa Amália nº 146Anglo Guarulhos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Fies: MEC divulga regras para financiamento estudantil do segundo semestre de 2019
Fies: MEC divulga regras para financiamento estudantil do segundo semestre de 2019.

Prazo de inscrição vai de 25 de junho a 1° de julho; resultado com a pré-seleção sai no dia 9 de julho. O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta sexta (31) as regras para o Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2019. Os interessados em solicitar a ajuda devem se inscrever no site do […] [mais]

Fies do segundo semestre de 2019 abre inscrições nesta terça
Fies do segundo semestre de 2019 abre inscrições nesta terça.

Serão oferecidos 150 mil contratos, dos quais 50 mil terão juro zero, de acordo com o Ministério da Educação.   Começa nesta terça-feira (25) o período de inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2019. O programa oferece financiamento para estudantes pagarem cursos de graduação em universidades privadas. O prazo para se […] [mais]

Sisu do 2º semestre abre as inscrições para selecionar estudantes para 59 mil vagas
Sisu do 2º semestre abre as inscrições para selecionar estudantes para 59 mil vagas.

De acordo com o Ministério da Educação, este é o maior número de vagas ofertado para o segundo semestre desde a criação do programa. Sistema usa notas do Enem para selecionar alunos que estudarão em universidades públicas.     O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o segundo semestre de 2019 abriu as inscrições para […] [mais]