Segunda fase da Fuvest terá apenas dois dias de prova

USP aprova mudanças no processo de seleção; inscrição no vestibular será por modalidade de vagas

O vestibular Fuvest vai mudar. Na última quinta-feira, 17 de maio, o Conselho de Graduação (CoG) da USP aprovou importantes alterações no processo seletivo para ingresso na Universidade. A principal é a diminuição de três para dois os dias de provas da segunda fase.

A Fuvest divide o vestibular em duas fases. Na primeira, todos os candidatos são submetidos a uma prova de conhecimentos gerais, com 90 testes, que incluem as disciplinas obrigatórias do ensino médio (biologia, física, geografia, história,
inglês, matemática, português e química).

Até o processo de seleção 2018, a segunda fase era composta de três provas discursivas realizadas em três dias seguidos. No primeiro dia, dez questões de português e uma redação; no segundo dia, 16 questões sobre disciplinas obrigatórias do ensino médio e, no terceiro dia, 12 questões de disciplinas relacionadas à carreira escolhida pelo candidato.

A partir do vestibular Fuvest 2019, todos os candidatos farão somente duas provas na segunda fase: a de português e redação, que permanece igual aos vestibulares anteriores, e a de disciplinas específicas, ou seja, aquelas exigidas pela carreira escolhida. Nessa prova específica, a quantidade de disciplinas requerida passou de duas a três para duas a quatro, a critério de cada unidade da USP.

“A USP adotou essa mudança pensando no estudante. O processo seletivo para entrar em uma universidade pública é desgastante. Ao invés dele ficar 72 horas sob o estresse de provas, agora serão dois dias”, disse o pró-reitor de Graduação Edmund Chada Baracat.

Ele ressaltou que a retirada de um dia de prova não afetará o poder discriminatório da segunda fase do vestibular. “Nossos estudos demonstraram que não haverá comprometimento na seleção dos estudantes com a retirada do segundo dia. Do ponto de vista do aluno, ele ganha mais tempo para estudar e focar melhor seus estudos nas disciplinas exigidas pela carreira.”

Inscrição por modalidade

Outra importante modificação no vestibular Fuvest está na inscrição dos candidatos. No ano passado, a USP adotou um sistema de reserva de vagas para os estudantes oriundos de escolas públicas e alunos de escola pública autodeclarados Pretos, Pardos e Indígenas (PPIs).

Para a aplicação dessa resolução, a Fuvest adotará inscrições por modalidades de vagas já a partir da primeira fase do vestibular. Ao escolher sua carreira e seu curso, o vestibulando terá três opções: Ampla Concorrência (AC), Ação Afirmativa Escola Pública (EP) e Ação Afirmativa Preto, Pardo e Indígena (PPI).

AC: vagas para todos os candidatos sem exigência de nenhum pré-requisito.
EP: vagas destinadas aos candidatos que, independentemente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.
PPI: vagas destinadas aos candidatos e autodeclarados pretos, pardos e indígenas que, independentemente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

Além do vestibular Fuvest, a USP possui outra forma de ingresso: o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), gerenciado pelo Ministério da Educação. As modalidades de vagas oferecidas pela Universidade via vestibular Fuvest e Sisu passam a ser compatíveis.

Para o ingresso em 2019, de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo governo do Estado de São Paulo, a USP reservará 40% de suas vagas, por curso, para estudantes de escola pública, considerando Fuvest e Sisu. Dentro dessa porcentagem, ainda incidem 37,5% de reserva de vagas para PPIs.

Com a institucionalização da reserva de vagas no vestibular Fuvest, a concessão de bônus deixa de existir. O programa de bonificação na nota do concurso vestibular Fuvest foi criado em 2006 para estimular o ingresso nos cursos da Universidade de estudantes egressos da escola pública.

Reescolha

O vestibular Fuvest não adotará mais o Processo de Reescolha. Esse processo era oferecido aos candidatos não matriculados e que não tivessem sido eliminados após a sexta chamada, com interesse em cursos com vagas ainda não preenchidas.

Em 2019, o número de chamadas de aprovados passará de seis para cinco. De acordo com o pró-reitor de Graduação, isso foi decidido porque mais vestibulandos serão convocados para a segunda fase. “Em cada carreira, serão chamados quatro vezes mais candidatos que o número de vagas da carreira. Antes, o máximo era até três vezes. O impacto disso será a convocação de mais 11 mil estudantes para a segunda fase”, disse Baracat.

Caso haja vagas não preenchidas, elas estarão disponíveis nos processos de transferência interna (para os próprios alunos da USP) e externa (estudantes de outras universidades).

O que não muda para o vestibular Fuvest 2019 é o valor da taxa de inscrição. Ela permanece em R$ 170.

 

FONTE

Calendário

outubro, 2018

Ordenar Opções

dom

seg

ter

qua

qui

sex

sab

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Sem eventos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A pedido do MEC, governo adia início do horário de verão por causa do Enem 2018
A pedido do MEC, governo adia início do horário de verão por causa do Enem 2018.

Antes previsto para o dia 4 de novembro, o novo horário deve entrar em vigor no dia 18 seguinte. O presidente Michel Temer resolveu atender o pedido do Ministério da Educação (MEC) para adiar o início do horário de verão. A mudança nos relógios estava prevista para o dia 4 de novembro, primeiro dia de provas […] [mais]

MEC oficializa pedido para adiar horário de verão por causa do Enem
MEC oficializa pedido para adiar horário de verão por causa do Enem.

Solicitação, que já havia sido feita em caráter informal conforme revelou o GLOBO, foi encaminhada à Casa Civil   BRASÍLIA – O Ministério da Educação (MEC) formalizou nesta quinta-feira o pedido para adiamento do início do horário de verão neste ano por causa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Conforme o GLOBO revelou ontem, o […] [mais]

Exposição homenageia os 90 anos de “Macunaíma”
Exposição homenageia os 90 anos de “Macunaíma”.

Mostra que será aberta nesta sexta-feira, dia 3, na USP, traz obras que retratam o romance de Mário de Andrade O enigma da máquina, Impressão Fine Art, s/ Canvas, de Cleusa Rosseto – Foto: Divulgação Cenas do “herói sem nenhum caráter”, do escritor Mário de Andrade (1893-1945), inspiraram as telas, desenhos, fotografias e instalações dos […] [mais]